Domingo, 14 Dezembro 2014 20:00

COMO ESCOLHER O BERÇÁRIO OU ESCOLINHA PARA SEU FILHO!!!

K2_RATE_THIS_ITEM
(3 K2_VOTES)

Como escolher o berçário ou escolinha para meu filho???

Quando vai chegando o fim da licença-maternidade bate aquele frio na barriga só de pensar que você terá que deixar seu precioso bebezinho sob os cuidados de estranhos. Para amenizar essa sensação, o melhor a fazer é pesquisar bastante diversos berçários e ter tempo para escolher um que a deixe mais confiante. Veja a seguir algumas dicas:

Peça referências a amigas e conhecidas -- nada como começar por um local já testado e aprovado por outros pais.

Considere uma localização próxima à sua casa ou ao trabalho, pois atravessar quilômetros e quilômetros com um bebê chorando no banco de trás do carro pode ser uma experiência traumatizante para vocês dois. Ou então o bebê pega no sono durante o longo trajeto,no fim da tarde, e depois só vai querer dormir de novo lá pela meia-noite...

Estude bem seu orçamento - Somando-se todas as despesas envolvidas na escolinha,pergunte sobre taxas de material, matrícula e outros tipo de cobrança além da mensalidade, para não ser pega de surpresa no meio do ano.

Veja como funciona a fase de adaptação do bebê ao local  o preferível é que cerca de duas semanas antes de você voltar ao trabalho a adaptação possa ser iniciada, com sua permanência no local, junto do bebê, durante algumas horas por dia.

Pergunte qual é o procedimento da escola em caso de doença. Pode até ser inconveniente para os pais que trabalham se a escola proibir a frequência da criança ao estabelecimento em caso de febre; por outro lado, esse tipo de procedimento mostra que a direção se preocupa com a saúde dos alunos e procura evitar a disseminação de doenças contagiosas. Nenhum pai ou mãe quer ver o filho doente a toda hora.

O ideal é que não haja mistura de bebês com crianças mais velhas, e que os funcionários do berçário não atendam as outras crianças, porque as doenças são diferentes de acordo com a faixa etária. Um bom berçário deve ser aberto aos pais, ter um clima receptivo e ser conhecido, acima de tudo, pelo cuidado com os bebês.

Não se acanhe e faça perguntas diretas, afinal você vai deixar seu bem mais precioso em mãos alheias.

Confie no seu instinto e em suas primeiras impressões. A escolinha parece limpa? Tranquila? As crianças que vê estão ocupadas e felizes? O cheiro que sai da cozinha é gostoso? Você consegue imaginar seu filho brincando ali?

E quais as atividades que um berçário oferece....

Tudo depende, claro, da idade das crianças, mas os melhores berçários têm um currículo bem estruturado, que inclui atividades físicas, brincadeiras, tempo de descanso, atividades em grupo e individuais, além de refeições. Eles têm por objetivo estimular o desenvolvimento da criança e introduzir temas, embora, aos olhos dela, tudo acabe parecendo brincadeira.

Lembre-se de que as crianças aprendem assim mesmo, rindo e brincando, então fique de olho em um lugar que dê valor a atividades prazerosas e divertidas. 

Ao visitar a escola, informe-se sobre o nível de educação e experiência das pessoas que tomarão conta do seu filho. Converse com a direção para se certificar de que se trata de um local em que as funcionárias seguirão diariamente um rotina que inclua hora do sono, da alimentação e da brincadeira.

É importante saber também como é a comunicação com os pais, seja através de uma agenda do bebê ou, de preferência, contato direto ao final do dia -- algo especialmente necessário nas primeiras semanas de adaptação.

Pesquisas já demonstraram que, quanto menor o grupo, maior a atenção e o cuidado. E isso não é nada difícil de imaginar tendo em mente que quando estamos em casa, com um único bebê, muitas vezes parece não haver braços e mãos suficientes para dar conta de tudo o que ele precisa.

E como saber se um berçário é seguro.....

Fique de olho nos brinquedos, tanto da área interna como na externa, nos acessos a escadas ou rampas e até em se há extintores de incêndio espalhados pelas instalações.

Segurança deve ser uma prioridade clara do local. Observe se crianças têm como entrar e sair sem ser acompanhadas ou notadas e se desconhecidos conseguem passar sem algum tipo de controle.

Há algum problema com escolas infantis bem pequenas?

Não necessariamente, mas procure um local que tenha uma área externa, além das instalações internas. Os bebês precisam tomar um pouquinho de sol sempre que possível, e crianças maiores têm que poder correr, pular e brincar para se desenvolver física, mental e socialmente.

Serviços - CRIATIVA – BERÇARIO E PRÉ ESCOLA

                AV PRUDENTE DE MORAES 171 – FONE 32 3258 7289  IBIPORÃ