Terça, 20 Setembro 2016 00:17

SEBORRÉIA EM CÃES E GATOS - Por Dr Edgard Hoshi - Veterinário

K2_RATE_THIS_ITEM
(3 K2_VOTES)

SEU ANIMALZINHO(CACHORRINHO OU GATINHO PODE ESTAR COM CASPA) SEBORRÉIA EM ANIMAIS.

 As seborréias são doenças que podem ter causas genéticas,  as chamadas seborréias primárias,  ou secundárias, em casos de estarem sendo associadas a outras doenças nutricionais, metabólicas ou endócrinas. O animal que é portador destas alterações tem uma disfunção na renovação das células da camada superficial da pele, o que faz com que libere maior quantidade de descamações de células do que um animal normal.

O ciclo de renovação da pele dos animais normais é de 21 dias em média. Porém animais que são seborréicos tem seu ciclo reduzido em mais da metade deste tempo. Assim são comuns as "caspas"  formadas por restos de células mortas e a constante troca de pelos em cães e gatos com essa  alteração. Este crescimento excessivo de microorganismos faz com que os pacientes seborréicos tenham normalmente odores desagradáveis no seu corpo e também nos ouvidos.

O acúmulo de descamações na pele pode servir de meio de crescimento para bactérias e fungos, por isso é comum encontrar animais com seborréia tendo também micoses e infecções bacterianas cutâneas. O tratamento das seborréias depende da forma que está se apresentando.Quando a descamação vem seguida de ressecamento da pele podemos classificar a seborréia como seca.

 Quando a descamação é acompanhada de aumento de produção de oleosidade a seborréia é chamada de oleosa. Em alguns casos o animal pode ter um quadro misto, em algumas áreas tendo a pele oleosa e em outras não.

Medicamentos que "desaceleram" a renovação das células e desengordurantes podem ser utilizados a fim de se melhorar a apresentação da doença. Quando a pele é sensível e tende a ressecamento,  fatores de hidratação podem ser necessários para que se evite a perda excessiva da gordura,  que também tem efeito protetor e faz parte da barreira natural cutânea contra a desidratação e microorganismos.

Animais que possuem a seborréia primária passam a apresentar sintomas já na fase jovem adulta. Em casos de surgimento tardio (animais já adultos à idosos) normalmente a seborréia pode ter um caráter secundário à doenças endócrinas, deficiências nutricionais, ou mal funcionamento de algum orgão. Produtos de embelezamento da pelagem inadequados podem também levar a problemas na pele e pelagem. A água muito quente nos banhos também pode provocar a formação das "caspas".

Com o tratamento adequado a maioria dos pacientes caninos e felinos podem ter uma boa melhora na condição da pele seborreica. Procure um médico veterinário de sua confiança.

Serviços – Villa Pet – Dr Edgard Hoshi – Médico Veterinário