Quando levar seu filho ao Dentista pela primeira vez

Você sabe qual é a hora certa de levar seu filho ao dentista pela primeira vez? Bem, a resposta é simples: por volta do primeiro aniversário, época em que já estão presentes os primeiros dentinhos. Esse cuidado precoce tem uma razão: quanto mais cedo começarem os cuidados com a saúde bucal, melhor. Além disso, a consulta também é uma ótima oportunidade para os pais tirarem suas dúvidas e aprenderem um pouco mais sobre a dentição do bebê.

Desenvolvimento

Os primeiros dentinhos só vão começar a aparecer a partir do sexto mês de vida. E, quando chega a hora, o bebê sente muita coceira na gengiva. Para aliviá-las, existem algumas alternativas que vão além do bom e velho mordedor. Bebidas geladas e alimentos frios também ajudam a diminuir o incômodo. Se ainda assim o bebê estiver irritado com a coceira, pode-se solicitar ao pediatra ou ao dentista a prescrição de pomadas com substâncias anestésicas.

Os dentes de leite só começam a aparecer quando a criança estiver com cerca de seis meses de idade. Porém, cada criança tem seu ritmo. A erupção dos dentes varia de criança para criança, o que significa que não há nada de anormal se eles aparecerem antes ou depois das datas de referência (ver ilustração). O desejável, porém, é que até os três anos a primeira dentição já esteja completa, com dez dentes na arcada inferior e dez na superior.

Primeiro contato

Segundo Dra Maryanne Ribeirete Zucoloto da Oral Sim, o ideal é que a primeira consulta da criança aconteça entre os seis meses e o primeiro ano de idade, quando nascem os primeiros dentes – não devendo ultrapassar os dois anos, quando todos os dentes de leite já estão na boca. “Essa é uma consulta de orientação aos pais, onde será feito um aconselhamento sobre a higiene e a alimentação do bebê. Estabelecer medidas preventivas de saúde é o meio mais eficiente de garantir o bem-estar da criança”, destaca.

Temporários, mas importantes

Muitos pais não se dão conta, mas os dentes de leite são extremamente importantes para o desenvolvimento bucal da criança. Só para se ter uma idéia, eles servem de guia para o bom posicionamento dos dentes permanentes. Além disso, têm papel importantíssimo no desenvolvimento das funções de fala, respiração, mastigação dos alimentos – indispensável para a nutrição e o desenvolvimento da criança – e deglutição. Daí a importância de conservá-los saudáveis, livres de cáries e infecções que possam levar à deterioração ou à perda dos dentes.

Assim como para os adultos, a falta de dentes e problemas na estética dentária também incomodam a garotada. Se a criança perde um dente antes da hora, por exemplo, pode ter dificuldades na pronúncia de determinados fonemas, problemas de oclusão na dentição permanente e até deformidades que afetem a sua auto-estima. “Quanto mais cedo o cuidado com a saúde oral começar, melhor”, lembra a Dra  Maryanne Ribeirete da Oral Sim.

SERVIÇOS –ORAL  SIM  IBIPORÃ  – 43 3158 3008

PACIENTE – VIRGÍNIA FÉLIX PESSOA 1 ANO E 9 MESES

*CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIA LA!