O spiral taping utiliza uma reticula de fitas de esparadrapo conhecida como cross-tape. Os Cross Tape atuam como bandagem terapêutica sem nenhum medicamento cujo mecanismo de ação se baseia no controle das correntes eletromagnéticas que passam pela pele melhorando a função de orgãos superficiais e profundos. O Cross Tape é formado por 3-4 tiras de esparadrapo não elásticas cruzadas em uma direção específica para ajudar a melhorar o equilíbrio corporal ou de zonas corporais podendo ser utilizados para ajudar o funcionamento muscular ou em pontos de acupuntura.

O que é a terapia com Cross Tape?

É uma terapia de bandagens neuromusculares que foi criada por Nobutaka Tanaka no Japão baseada nas vantagens que tem os princípios da medicina oriental e ocidental. Aplicam-se as fitas adesivas cruzadas em pontos de acupuntura para restabelecer a bioeletricidade em vasos linfáticos e pontos sensíveis para controlar e reestabelecer o desequilíbrio alterado. Obtendo-se assim uma rápida recuperação e auto-regulação através da homeostase.

A teoría e prática da aplicação do Cross Tape.

Segundo a teoria desenvolvida para o balance taping, sabe-se que os músculos estão sobre o comando dos nervos motores sensoriais (arco reflexo gama). Por outro lado os nervos vegetativos tem relação importante com os musculos e a pele assim como com os vasos linfáticos. Portanto há na superfície da pele pontos centrais para as neurotransmissões.

Sabemos que alguns exames são baseados em fenomenos elétricos internos do corpo através da pele como o eletrocardiograma e eletroencefalograma onde se captam as mudanças elétricas destes orgãos através de medidas pela pele. Por isso podemos entender que o corpo pode ser controlado por estes fluxos eletromagnéticos sutís, assim como os orgãos que são afetados quando aplicamos estas reticulas na pele. Basta apertar buscando perceber o grau de sensibilidade existente nos pontos do mapa e aplicar a retícula nestes pontos. Existem também as aplicações padronizadas para determinados tipos de dores e sintomas.

Por ser uma técnica muito nova, há vários grupos estudando e desenvolvendo novas formas de aplicação deste sistema de maneira independente!Este método não invasivo de tratamento é muito eficaz sendo um excelente recurso terapêutico para os praticantes da Terapia Oriental.

Fonte – Toyoco Kawatta