Aumento labial

Qual a dosagem ideal? Quanto tempo dura? É irreversível? É botox? Não faltam dúvidas sobre a técnica capaz de deixar os lábios maiores

Depois da polêmica em torno do preenchimento labial feito pela cantora Anitta, diversas dúvidas começaram a surgir sobre a técnica que se popularizou e já conquistou uma série de outras celebridades.O que chama atenção na maioria dos casos é o resultado exagerado, que gera desconfianças sobre o efeito provocado pelo procedimento.

Tire suas dúvidas!!!

Qual é a substância adequada para o preenchimento?
“O melhor produto é o ácido hialurônico. Ele é matéria-prima do nosso colágeno e, portanto, reconhecido pelo organismo, mesmo quando sintético. Porém, de um tempo para cá, o preenchimento com gordura autógena – do próprio corpo -, vem sendo adotado por alguns profissionais.
Existe alguma outra substância que é usada, mas provoca riscos?
“Infelizmente, ainda existe o preenchimento com PMMA ou metacril, que são acrílicos derivados de petróleo.”

É necessário usar anestesia?
“Sim. A anestesia tópica é insuficiente, pois ela só tira a dor da picada e não a da distensão dos tecidos que acontece quando o produto é injetado. Ela chega a bloquear até os dentes e parte da língua.”

Como é feito o preenchimento?
“O ácido hialurônico é injetado com uma agulha que já vem junto do produto, enquanto a gordura é colocada com uma microcânula. Nos próximos dez minutos é preciso modelar o local com uma leve massagem. Por isso é importante que a paciente esteja bem anestesiada. Depois desse tempo, a substância se estabiliza. Isso ajuda a eliminar qualquer bolinha ou assimetria que tenha ficado. A gordura, por conta da cânula, pode ainda ser dosada na hora e retirada com uma leve pressão.”

Em qual região do lábio a substância é injetada?
“A maioria absoluta das pacientes faz o preenchimento no lábio superior por ser sempre o mais fino. Neste caso, o produto é colocado pela linha do vermelhão, onde as mulheres costumam passar o lápis de contorno labial. Se a ideia é subir um pouquinho o volume, basta preencher o contorno. Agora, quando se quer mais volume de preenchimento, a substância é colocada pelo lado interno da boca.

O corpo absorve o ácido hialurônico com o passar do tempo?
“Ele costuma desaparecer dentro de um ano e meio. Porém, o efeito estimulador de colágeno que ele provoca faz o resultado durar até três anos.

Pode dar alergia?
“Não, porque é uma substância que o próprio corpo produz. Então, se acontecer, provavelmente essa reação estará ligada a algum produto usado na região ou indicará um princípio de infecção. É importante saber que o pós-operatório só provoca um inchaço. Ele não deixa a região vermelha.”
Quando é possível notar o resultado final?
“Quando o preenchimento é feito com ácido hialurônico, que incha menos, a paciente já pode ver o resultado dentro de cinco ou seis dias.
Qual a recomendação pós-procedimento?
Nas 48 horas pós-procedimento é preciso evitar qualquer tipo de impacto e apenas esperar, que passa naturalmente. É preciso ainda fazer assepsia interna e externa para evitar infecções. Em alguns casos, pode ocorrer o que chamamos de acidente de punção, que é quando um vasinho é atingido e o local fica roxo. Basta ter paciência e esperar, isso não compromete em nada o resultado e melhora sozinho.”

Existe alguma contraindicação?
“Pacientes com herpes recorrentes devem tomar mais cuidado. É necessário fazer um tratamento preventivo durante um mês. Um dos desencadeamentos do herpes é o trauma local. Ou seja, o corpo pode interpretar a agulhada e a injeção do produto como tal.”

Preenchimento é o mesmo que botox?
“Definitivamente, não. O preenchimento é o uso de um material que vai dar volume, enquanto o botox utiliza uma toxina para paralisar a musculatura.”

CONSULTORIA  – DRA VALMA BITTENCOURT      C.R.O – 19501  – 43 3258 5552