BOLINHO DE CHUVA

BOLINHO DE CHUVA

BOLINHO DE CHUVA 

2 unidades de ovo 2 colheres (sopa) de açúcar 1 pitada de sal 3 xícaras (chá) de farinha de trigo 1 colher (sobremesa) de fermento químico em pó 1 xícara (chá) de leite Óleo de milho a gosto açúcar cristal e canela para polvilhar a gosto

Como Fazer

  1. Bata as claras em neve, junte as gemas, bata mais um pouco, acrescente açúcar, o sal, o fermento e, aos poucos, a farinha de trigo, alternando-a com leite até formar uma massa mole. 2. Aqueça o óleo e, separe porções da massa com uma colher e vá colocando-as aos poucos. 3. Deixe fritar até ficar dourados por igual. 4. Sirva-os quentes polvilhados com açúcar e canela.

Dicas para deixar o seu Bolinho de Chuva perfeito:

*o ponto ideial da massa é bem consistente/grossa, se ficar mole, vá adicionando farinha

*para o bolinho de chuva ficar redondinho, coloque a massa, com a ajudade de uma colher, no óleo quente

*um jeito diferente de servir o bolinho de chuva é com geléias ou creme de avelã!

BOM JOGO DO BRASIL – SEXTA AS 15 HORAS

RECEITA KITTYONLINE

10 COISAS QUE VC PRECISA SABER ANTES DE MORRER

10 COISAS QUE VC PRECISA SABER ANTES DE MORRER

10 COISAS QUE VC PRECISA SABER ANTES DE MORRER 

Quando chegamos ao plano espiritual, a maioria dos espíritos pensa algo muito parecido:

– Ah se eu soubesse…

1 – Se eu soubesse que a vida real não era na matéria… se eu soubesse que a realidade não é de sofrimento, mas de paz e liberdade… se eu soubesse que nada que existia na matéria é permanente, que lá é tudo passageiro, eu não teria brigado no trânsito, batido nos meus filhos, me apegado a tantas coisas efêmeras…

2 – Ah se eu soubesse…. teria ajudado muito mais gente, teria me enriquecido com amor e luz, teria deixado de lado esses problemas pequenininhos, teria feito caridade aos necessitados, teria deixado o amor fluir, teria me atirado no bem sem nenhuma preocupação, teria sido mais humilde, teria vivido em paz…

3 – Ah se eu soubesse… teria passado mais tempo com aqueles que amo, teria me preocupado menos, teria tido mais paciência, teria me soltado mais, me desprendido mais, teria vivido mais livre, de forma mais espontânea, mais natural, teria visto o lado bom de tudo, teria valorizado as coisas simples da vida.

4 – Ah se eu soubesse… se soubesse que a vida na Terra vai e vem, que tudo se esvai, que nada é permanente, que não existe algo fixo, imutável. Se eu soubesse que tudo começa e termina, que os relacionamentos começam e terminam, que a dor lateja e depois vem o alívio.

5 – Se soubesse que as diferenças sociais se extinguem, que na morte todos somos filhos do universo, que a fome é saciada, que a sede é aliviada, que a violência só traz mais violência, que os injustiçados são compensados, que os perdidos sempre se encontram, e quem está demasiadamente seguro de si acaba se perdendo.

6 – Ah se eu soubesse… que a vida espiritual é a vida real, que as mágoas corroem o espirito, que a cobiça gera insatisfação, que a lisonja só cria humilhação, que a preguiça gera estagnação. Se eu soubesse que o medo é sempre maior do que a mente engendrou eu teria me arriscado mais, teria ousado, teria tido a coragem de ser o que eu sou, teria retirado essa máscara que encobria minha verdade, teria desatado o compromisso com o logro, com a burla, teria assumido minha integridade sem divisões, sem fragmentos.

7 – Se eu soubesse que o mundo é uma doce miragem eu rejeitaria a pueril busca pela sensualidade. Largaria com afinco os prazeres e vícios da juventude. Se soubesse que tudo muda e nada se encerra, teria posto de lado as moléstias da nostalgia.

8 – Ah se eu soubesse, teria menos pressa, olharia mais para a vida, veria mais o nascer do dia, comeria com calma o pão de cada manhã, teria plantado uma árvore, corrido no jardim, deitado no chão e rolado na grama. Teria mergulhado e me perdido no tempo, solto em reflexões sobre os mistérios da vida. Teria me desimpedido de autocobranças, teria me aceitado como sou e aceitado o milagre da vida como ele é.

9 – Se eu soubesse… que o mar espiritual é infinito de bençãos, não teria digladiado por um copo de água ao lado do grandioso oceano da plenitude. Teria deixado todas as quimeras de lado, e vivido mais a vida, a existência, o cosmos, a liberdade, o eterno presente e a eterna aurora.

10 – Ah se eu soubesse… teria renunciado aos hábitos arraigados, as discussões estéreis, a especulação teórica. Se eu soubesse, teria permanecido mais na natureza, observando os pássaros, molhando as mãos no rio, sentindo o vento, me aquecendo ao sol da manhã, sujado as mãos na lama e sentido o frescor da chuva. Se eu soubesse que sou um ser em desenvolvimento na essência inesgotável e eterna da vida, teria sido infinitamente mais livre e feliz.

TEXTO DE HUGO LAPA – POR KITTYONLINE

 

 

 

UNHAS VERDE E AMARELA NA COPA DO MUNDO

UNHAS VERDE E AMARELA NA COPA DO MUNDO

Unhas decoradas têm tudo a ver com ocasiões especiais — como a Copa do Mundo. Na hora de torcer pelo Brasil, que tal incluir o verde e amarelo (ou quem sabe o azul, se você for mais discreta) também nas mãos? “As unhas decoradas e pintadas de várias cores  é para as mais ousadas, que gostam de modernizar. A degradê é ousada também, só que mais fashion. Já a só em uma cor como azul,ou verde ,ou amarela é para as mais discretas, mas que querem aderir às unhas para a Copa”, Então..nãos á obra!! Domingo tem jogo as 15 hs!!!

FOTOS – INTERNET

 

FAÇA SEU BOLO DE FUBÁ EM RECEITA SUPER FÁCIL – RECEITA FESTA JUNINA

FAÇA SEU BOLO DE FUBÁ EM RECEITA SUPER FÁCIL – RECEITA FESTA JUNINA

BOLO DE FUBÁ FOFINHO PARA SUA FESTA JUNINA

3 ovos inteiros

2 xícaras (chá) de açúcar

2 xícaras (chá) de fubá

3 colheres (sopa) de farinha de trigo

1/2 copo (americano) de óleo

1 copo (americano) de leite

1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo

Em um liquidificador, adicione os ovos, o açúcar, o fubá, a farinha de trigo, o óleo, o leite e por último com o liquidificador desligado põe o fermento, depois bata até a massa ficar lisa e homogênea

Despeje a massa em uma forma untada e polvilhada

Leve para assar em forno médio preaquecido por 40 minutos

RECEITA KITTYONLINE

PRODUTOS DIFERENCIADOS VOCÊ ENCONTRA NA IN NATURA – IBIPORÃ

PRODUTOS DIFERENCIADOS VOCÊ ENCONTRA NA IN NATURA – IBIPORÃ

PRODUTOS DIFERENCIADOS NA IN NATURA

Na loja de Produtos Naturais IN NATURA em Ibiporã,você encontra produtos para dietas,chás,grãos,produtos para dietas LOW CARB ,produtos fit e muitas novidades saudáveis para sua família. O Suco em pó de Graviola acabou de chegar e traz praticidade,o Canela de velho(remédio natural para artrites e artroses) veio em liquido também para facilitar a vida de quem não gosta de chás e nem capsulas(tem os 3 tipos) IN NATURA PRODUTOS NATURAIS- ESQUINA DA PRAÇA MATRIZ DE IBIPORà – 43 3158 1666

PARA QUE SERVE A PSICOLOGIA INFANTIL? Por Andréa Mateos – Psicóloga

PARA QUE SERVE A PSICOLOGIA INFANTIL? Por Andréa Mateos – Psicóloga

PSICOLOGIA INFANTIL – PARA QUE SERVE?

Muitas vezes não entendemos nossas crianças, mas percebemos que pode haver algo errado com elas. Algumas vezes você pergunta o que ela tem e ela diz que não é nada, olha para baixo, sai correndo ou simplesmente fica olhando para você sem dizer uma só palavra. Isso pode te apavorar, você pode se sentir a pior mãe do mundo, pois afinal de contas você imagina que deveria conseguir ajudar seu filho em todos os momentos sobre todas as questões. Mas não é bem assim, criança não vem com manual de instruções e sua forma de comunicar que algo não está bem pode ser diferente da forma que os adultos entendem – mesmo porque a maioria das vezes a própria criança não sabe o que está errado, mas sente um desconforto que não compreende.

Esse desconforto pode vir do fato de estar sendo agredida por outras crianças na escola, ou a professora a está ignorando na sala de aula, pode haver algum adulto molestando-a, ela pode estar se sentindo negligenciada em casa mesmo e você não percebe, pois a considera tão “boazinha” e fica feliz por ela brincar horas sozinha.

Timidez pode ser um fator limitante para criança, impedindo de participar de grupos e das atividades da escola. ela pode ser mais sensível e insegura que a maioria e sentir muita falta da mãe mesmo se distanciando por períodos curtos,

Alguns eventos podem ser mais significativos para algumas crianças, sendo importante observar o grau de impacto quando situações mais delicadas, como no caso divorcio, e levar esta criança ao Psicólogo infantil quando necessário.

Cobranças na escola, sentimento referente à necessidade de acompanhar brincadeiras às quais ainda não se sente seguro, brigas em casa, enfim uma série de fatores pode levar uma criança a sentir-se ansiosa. Apesar da possível maior dificuldade em identificar a ansiedade em crianças, devido a maior dificuldade em verbalização, ainda pode ficar atenta a possíveis sintomas e contar com o Psicólogo para uma avaliação.

Observamos cada vez mais crianças com hábitos alimentares influenciados pelo emocional, nestas situações vale atender esta criança com profissionais que conheçam o quadro. Birra: pode ser muito complicado para os pais lidarem e muitas vezes a busca de uma orientação psicológica pode fazer diferença quanto à obtenção de novas formas em compreender e lidar com a birra.

Enfim, a lista das possibilidades do que pode estar acontecendo são enormes, seguem alguns sintomas a serem observados pelos pais: recusar-se a ir à escola repentinamente, chorar em demasia, dificuldade em acompanhar o que é proposto na escola, excesso de necessidade de contato com a mãe ou pai, recusa em estar próximo de uma pessoa específica, agressividade repentina, demora em falar ou andar, xixi na cama, pesadelos, pedidos frequentes para dormir com os pais, etc.

COMO A PSICOLOGIA INFANTIL AJUDA A CRIANÇA

O psicólogo infantil, além de sua vocação para lidar com crianças, trabalha no sentido de oferecer um ambiente onde ela se sinta segura e acolhida. A forma de falar, o tom, as palavras que ele usa são todas elaboradas para criar um ambiente de confiança onde a informação sobre o que se passa com a criança seja colhida da melhor forma possível. Por exemplo, se você perguntar se ele está chorando porque o coleguinha bateu nele é possível que ele responda que sim, mesmo que não seja esse o motivo, pois se alguma vez algum coleguinha já deu algo parecido com tapinha e, ao ouvir esta pergunta, ele poderá lembrar-se deste episódio e pode responderá que chora devido ao coleguinha, mesmo que este tapinha não tenha a nada a ver com o choro atual.

Creio que alguns pais ficam angustiados com a ideia de não conseguir ajudar seus filhos, porém o fato de ter uma compreensão de que um profissional pode dar suporte, já é um início de tratamento. O universo infantil é extenso e complexo, cada caso é um caso totalmente diferente do outro. O que deu certo com o filho do vizinho não significa que dará com o seu. Os sintomas que o coleguinha apresentou podem ter sido originados por problemas muito diferentes do que o seu filho está passando.

A psicologia infantil poderá ajudar esta criança a se restabelecer de forma mais saudável e também poderá orientar os pais para a continuação do processo de melhora em casa.

Fonte – Andréa Aparecida da Silva Mateos      Psicóloga – CRP-PR 08/24245

Telefone –  43    9 9190 5121   Ibiporã