ESPETÁCULO DOM QUIXOTE    BALLET DE IBIPORÃ

ESPETÁCULO DOM QUIXOTE BALLET DE IBIPORÃ

ESPETÁCULO DE BALLET DOM QUIXOTE – BALLET DE IBIPORÃ

Dom Quixote é um ballet de repertório dividido em quatro atos e oito cenas. Foi apresentado pela primeira vez em 1869, no Teatro Bolshoi, pelo Ballet Imperial da Rússia.

Nestas apresentações de final de ano 2018 da Escola de Ballet de Ibiporã (dias 29 e 30/11 e 01 e 02/12), Dom Quixote é encenado por Vradson Castro, e Sancho Panza, por Gustavo Rabelo. Os outros personagens são interpretados por bailarinos: Kitri *(Stephany Rodrigues), Basiliio (Ivo Junior), Gamache (Jefferson Maciel), Espada (Genilson Gomes), Mercedes (Kemilyn Tauane), Cigano (Leandro Braz), Cigana (Letícia Pierote) e Cupido (Amanda Ramos).

A peça é baseada em episódios retirados do famoso romance espanhol Don Quixote de la Mancha, escrito em 1605 por Miguel de Cervantes. Um clássico da literatura universal.

O PERSONAGEM

Dom Quixote é um pequeno fidalgo castelhano que perdeu a razão, de tanto ler romances de cavalaria e procura imitar os seus heróis preferidos.

De acordo com os livros que já havia lido, era essencial para um cavaleiro o casamento com uma grande dama. Afinal, essa seria a mulher responsável por guardar toda a sua honra após a morte. A escolhida por Dom Quixote foi Dulcinéia, uma lavradora que realmente roubou o seu coração.

O romance narra as suas aventuras em companhia de Sancho Panza, seu fiel amigo e companheiro, que tem uma visão mais realista.

Nas incursões da dupla pelas terras de la Mancha, de Aragão e da Catalunha , DOM Quixote se envolve em uma série de aventuras, mas suas fantasias são sempre desmentidas pela dura realidade. Levam pedradas, pauladas, causam confusões e levam surras. Em um episódio, Dom Quixote tenta enfrentar os moinhos de ventos, pensando serem monstros ou gigantes. Tudo para cumprir sua missão de defender a pátria.

Dom Quixote é um cavaleiro fora do seu tempo. Isso permitiu ao autor, Miguel de Cervantes, fazer uma sátira da sua época, usando a figura de um cavaleiro medieval em plena Idade Moderna, em uma Espanha que já duvidava de si mesma.

FOTOS – ROBERTO CARVALHO  E FUNDAÇÃO CULTURAL

PARA SALVAR A FOTO – ABRA A E CLIQUE EM SALVAR IMAGEM

ESPETÁCULO DE BALLET DOM QUIXOTE – BASTIDORES

ESPETÁCULO DE BALLET DOM QUIXOTE – BASTIDORES

ESPETÁCULO DE BALLET DOM QUIXOTE – BASTIDORES

Todo show tem seus bastidores! Muita ansiedade,nervosismo,união e emoção caminham juntos para que tudo aconteça nos mínimos detalhes e perfeitamente lindo! A Escola de Ballet da Fundação Cultural(Secretaria de Cultura e Turismo de Ibiporã) existe á muitos anos e tem levado nossa cidade a patamares elevados como o Ballet Bolshoi – da Rússia! Simmm!! Somos exemplos no Brasil!! Uma das melhores escolas de ballet do país,dirigida pela competente Leila de Assis!!!  As professoras dedicadas e intensas em seu trabalho!  Vamos conferir como funciona lá atrás das cortinas??

Fotos – Roberto Carvalho – Fotografia Profissional – 9 8439 9518

PARA SALVAR QUALQUER FOTO – ABRIR E CLICAR EM SALVAR IMAGEM

VIAJE DE VIP CLASS – O MELHOR DA TOSCANA – ITÁLIA- PARA VOCÊ!

VIAJE DE VIP CLASS – O MELHOR DA TOSCANA – ITÁLIA- PARA VOCÊ!

DICAS DE VIAGEM – VIP CLASS

TOSCANA, ITÁLIA

Capital da Toscana, Florença é o ponto de partida para quem quer conhecer um pouco mais dessa famosa parte da #Itália.

O que não faltam são razões para conhecer a Toscana, na Itália. Arte, história, vinhos, gastronomia e moda são alguns dos destaques da região, que também é conhecida por Florença, por ser a terra de Leonardo da Vincie o local em que está a famosa Torre de Pisa.

E o jeito mais interessante de conhecer tudo isso, é pegar um carro e cair na estrada.

Conheça a Toscana e muito mais pela Vip Class – Agência de Viagens!

Rua Dezenove de dezembro 735 sala 2 (Atras da Drogamais) fones 3258 7156  whats – 9 9186 9095   Ibiporã

 

SAIBA COMO LIDAR COM A HIPERATIVIDADE DE SEU FILHO! Por Andréa Mateos  Psicóloga

SAIBA COMO LIDAR COM A HIPERATIVIDADE DE SEU FILHO! Por Andréa Mateos Psicóloga

Quais os Sintomas da Hiperatividade?

Normalmente a desatenção, a hiperatividade e impulsividade são os sintomas mais comuns da Hiperatividade. Mas existem muitos outros e muitas vezes parecem não estar relacionados.

Os principais sintomas da Hiperatividade são:

Dificuldade em terminar tarefas ou projetos

Facilidade em distrair-se

Dificuldade em concentrar-se

Problemas de organização e disciplina

Super concentração quando a informação e/ou tarefa é interessante ou estimulante.

Inteligência acima da média mas com resultados medíocres na escola ou trabalho.

Dificuldade em planear a médio e longo prazo

Maior facilidade em aprender com ajudas visuais ou através de movimento

Procura constante de novidades e aventuras

Ansiedade

Impulsividade

Inquietude

Criatividade acima da média

Bater com a parte da frente do pé ou calcanhares no chão, cruzar e descruzar as pernas constantemente

Bater com os dedos ou outros objetos como lápis na mesa

Dificuldade em adormecer e sono de fraca qualidade

“Cabeça na Lua”

Falta de tato, dizendo tudo o que vêm à cabeça sem pensar

Mudanças de humor ou disposição repentinas

Hiperatividade

Tiques nervosos principalmente nas pernas à noite na cama

Os sintomas da Hiperatividade são mais visíveis:

Durante a tarde e noite

Quando as tarefas são mais exigentes e complexas

Quando a informação ou tarefa são pouco interessantes ou estimulantes

Quando as situações exigem um comportamento mais controlado durante um espaço de tempo como um jantar num restaurante, uma reunião, uma conferência, uma aula ou igreja.

Outros sintomas da Hiperatividade menos explorados mas que ajudam ao correto diagnóstico

Apesar dos sintomas mais notórios serem responsabilidade do cérebro outras partes do corpo humano têm um papel importante na Hiperatividade.

O pescoço, a coluna, sistema imunitário, sistema digestivo e o sistema urinário estão envolvidos na Hiperatividade.

Por isso é que muitas crianças e adultos com Hiperatividade têm:

Problemas respiratórios como bronquite e asma

Má postura física

Um andar descoordenado ou desengonçado

Tendência para tropeçar, ir contra coisas, quedas e acidentes

Pouca habilidade com trabalhos ou atividades manuais

Fazer xixi na cama com uma idade avançada, muitas vezes com 8 e 9 anos

Quando as situações exigem um comportamento mais controlado durante um espaço de tempo como um jantar num restaurante, uma reunião, uma conferência, uma aula ou igreja.

Saiba Quais os Tratamentos Mais Eficazes Para a Hiperatividade

Os Tratamentos da Hiperatividade Mais Eficazes Englobam:

Teste e diagnósticos para ter a certeza da existência da Hiperatividade

Informação & Educação

Descobrir e aprender o que é na realidade a Hiperatividade e como nos afeta na vida familiar, social e profissional

Acompanhamento Regular

Disponibilidade e acompanhamento para esclarecer dúvidas, resolver desafios, ultrapassar frustrações e não deixar desviar do caminho certo

Exercícios Mentais & Jogos Específicos

Exercícios mentais para ajudar a sincronizar e desenvolver as áreas que funcionam menos bem no cérebro

Exercícios Físicos Específicos

O cérebro e o resto do corpo são extremamente dependentes um do outro. Deverá utilizar o corpo humano (exercício físico específico) para ajudar a desenvolver as partes sub-desenvolvidas do cérebro

Estratégias e condições adotadas à pessoa e ao seu Ambiente

Criação e implementação de estratégias para lidar com ambientes e situações sobre as quais não temos controlo total. Modificação do ambiente (casa, local de trabalho e processos) de forma a aumentar a produtividade e reduzir conflitos e atrito

Fonte – Andréa Mateos – Psicóloga – C.R.P – 08/24245    Atendimento á crianças,adolescentes e adultos – Rua Padre Vitoriano Valente 450 sala 03  Fone/ Whatsapp – 43 9 9190 5121

JANTAR EM AÇÃO DE GRAÇAS – C.C.A.A   IBIPORÃ

JANTAR EM AÇÃO DE GRAÇAS – C.C.A.A IBIPORÃ

JANTAR EM AÇÃO DE GRAÇAS DO C.C.A.A   IBIPORÃ

Alice Sato proprietária da Escola de idioma C.C.A.A de Ibiporã e Assaí,promoveu na noite do dia 22 novembro a tradicional data americana – AÇÃO DE GRAÇAS! A noite aconteceu no Clube Rubiásceas com a presença de alunos,pais de alunos e convidados. Um evento pra marcar nos corações,com muitas apresentações de alunos,sorteios de brindes e muita comida gostosa levada pelos convidados,onde se divide entre todos! Parabéns Alice!!!

FOTOS – ROBERTO CARVALHO – 9 8439 9518

Entenda a diferença entre depressão e tristeza

Entenda a diferença entre depressão e tristeza

Entenda a diferença entre depressão e tristeza

Os sintomas da doença podem aparecer ou desaparecer de maneira sutil e quase imperceptível

A doença do século, muitos vezes é confundida com um sentimento de tristeza, e entender as diferenças é fundamental para o diagnóstico precoce.

É só tristeza?

A tristeza é um sentimento momentâneo, considerado saudável e até importante pelos médicos. Ajuda na elaboração das perdas, ou sofrimentos ocasionais. As pessoas atingidas pela ocorrência de perdas, do emprego ou de entes queridos, atravessam uma fase de sofrimento e angústia, que pode se prolongar por um determinado período de tempo (cerca de 2 meses), mas esse quadro vai se atenuando e paulatinamente a vida vai retomando o ritmo normal.

Agora, se a tristeza não passa, e começam a surgir sentimentos de apatia, indiferença, desesperança, falta de perspectivas ou prazer pela vida, saiba que esse é um sintoma claro de depressão. Os sintomas podem aparecer ou desaparecer de maneira sutil e quase imperceptível, mas é importante saber que eles podem voltar. A depressão é doença séria e assim deve ser tratada.

Os riscos da depressão:

Em primeiro lugar, depressão não é um estado de tristeza profunda nem desânimo, preguiça, estresse ou mau humor. A depressão, enquanto evento psiquiátrico é algo bastante diferente: é uma doença como outra qualquer que exige tratamento. Mesmo assim, podemos considerar a depressão como natural período de transição. São tempos de mudanças e crescimento, épocas que antecedem novos horizontes de amadurecimento do ser em constante processo de evolução.

Para entendermos melhor essa diversidade de sintomas depressivos, vamos considerar que, entre as pessoas, a depressão seria como uma bebedeira geral, onde cada pessoa alcoolizada ficasse de um jeito: uns alegres, outros tristes, irritados, engraçados, dorminhocos, libertinos… A única coisa que todos teriam em comum é o fato de estarem sob efeito do álcool, todos estariam tontos, com os reflexos diminuídos, etc. Na depressão também. Cada personalidade se manifestará de uma maneira.

Na verdade, ninguém sabe o que um deprimido sente, só ele mesmo e talvez quem tenha passado por isso. Nem o psiquiatra sabe: ele reconhece os sintomas e sabe tratar, mas isso não faz com que ele conheça os sentimentos e o sofrimento do seu paciente.

Pode ser leve, moderada ou grave

A depressão encontra-se classificada no Grupo das Doenças Afetivas, ou seja, aquelas que tem uma evolução cíclica, em que se alternam períodos depressivos com fases de absoluta sanidade. Ao contrário do que se possa pensar, essa não é uma doença moderna. Hipócrates, considerado o pai da Medicina, descreveu seis doenças mentais, dentre elas a depressão, há aproximadamente 400 AC.

Os sintomas podem se manifestar de uma forma branda, e é comum o paciente procurar um clínico-geral, acreditando estar com falta de vitaminas ou alguma doença mais grave. Outros, simplesmente acreditam ser apenas mais uma “fase ruim” e não procuram ajuda, agravando ainda mais o problema. Indivíduos apresentando quadros leves, raramente procuram  tratamento.

Ao falarmos sobre a tristeza, precisamos definir os tópicos que distinguem este sentimento da depressão.

– A tristeza é um sentimento intrínseco ao ser humano. Todas as pessoas estão sujeitas a tristeza. É a ausência de satisfação pessoal quando o indivíduo se depara com sua fragilidade.

– A depressão é a raiva e a vingança digerida na pessoa. Na prática, é uma tentativa de devolver para os outros, o que existe de pior em si.

– A tristeza não chega aos limites citados na situação depressiva. Pelo contrário, é uma ferramenta valiosa para avaliação das metas de vida. Na infância, o modo de encarar a tristeza será definitivo para estabelecer a personalidade adulta.

– A tristeza é a recusa. A dificuldade em aceitar o “não” torna-se desmotivante e abala a auto-estima. Por outro lado, a rejeição e a incapacidade frente a alguns obstáculos leva a quadros mais sérios e profundos da tristeza.

Agora que já sabe sobre a diferença da tristeza e depressão, evite rotular ou mesmo se auto-depreciar com pequenos problemas do cotidiano.

Fonte – Vida e Saúde